Seja Bem Vindo, agora são:, do dia:
Ministérios
Bíblia
Entretenimento
Notícia

O NOVO CHUCK NORRIS Ator, empresário

 Afinal, ele tem sido chamado de "O primeiro astro de artes marciais totalmente americano". Aterrissou no cinema em várias participações, dos
filmes de Bruce Lee, ainda no início da carreira, até o mais recente triunfo na TV, como "Cordell Walker", o patrulheiro do Texas (Texas Ranger).

Contudo, nem sempre as coisas ocorreram dessa maneira...
Quando era menino, Norris demonstrou tendência a um certo recuo ou insegurança nas atitudes.

"Quando comecei a estudar, ninguém era menos capacitado do que eu para a prática das artes marciais", conta Chuck Norris.

Norris acredita que as artes marciais o ajudaram a superar todas as suas inibições. Na verdade elas foram fundamentais para que ele chegasse a alcançar a maioria das coisas que conquistou na vida.
Chuck aprendeu a arte do Tang Soo Do na Coréia, na época em que servia na Força Aérea dos Estados Unidos. E isso aconteceu tão-somente no período em que durou sua dedicação ao serviço militar.
"Eu realmente centralizei todas as minhas energias no treinamento", conta, "e a recompensa pela dedicação foi o título de campeão mundial". Depois, em 1968, ele se tornou Campeão Mundial de caratê na Categoria Profissional Meio-Pesado, título que manteve até 1974, quando parou de competir profissionalmente.

Se por um lado alguns cristãos sustentam a idéia de que a prática das artes marciais pode representar uma filosofia perigosa, Norris mantém sua posição contra tudo e contra todos, acreditando que o esporte não tem envolvimento algum com nenhum tipo de religião.
"Você vê judeus, católicos e também evangélicos - pessoas com diferentes tipos de fé - praticando artes marciais. Elas ajudam a fortalecê-lo; levam as pessoas a fortificar-se.
Muitos artistas das artes marciais, conta Norris, são cristãos. Seu amigo John Jacobs, do filme "Comando Delta" (The Power Team), por exemplo, espalha as boas-novas do Evangelho há mais de 20 anos, usando sua força e habilidades como instrumentos para transmitir a poderosa mensagem de Cristo.
Quando retornou da Coréia, Norris passou a dar aulas de caratê; com 34 anos de idade já era dono de 32 escolas de artes marciais. Um dos seus alunos foi o famoso ator Steve McQueen. Foi ele quem o incentivou a tentar atuar no cinema. A vida de Norris sofreu uma verdadeira reviravolta, encontrando ele rapidamente o sucesso. Só para que se tenha uma idéia, é importante lembrar que ele participou de mais de 20 filmes, sendo que os mais significativos, como declarou o próprio ator, foram os três filmes da série "Bradock" (Missing in Action), filmados nos anos 80. Seu papel era de um oficial do exército americano, ex-prisioneiro de guerra, cuja missão consistia em resgatar soldados presos no Vietnã. Seu irmão Wieland morrera na guerra do Vietnã. Esses filmes mexem profundamente com o coração do ator. A série de TV que traz Norris como ator principal (Walker, Texas Ranger) o mantém ocupado desde 1993, quando os primeiros episódios foram ao ar. Para grande surpresa das pessoas, o seriado vai muito bem, e supera todas as expectativas nas noites de sábado. Mais do que um simples "Boom" para uma carreira de sucesso, o seriado já representa uma real possibilidade para algo bem mais ousado no futuro do ator em muitas direções.

Chuck Norris cresceu pobre. Seu pai era um alcoólatra do tipo que "entra e sai da nossa vida…" Aos 10 anos de idade Chuck já havia se mudado, junto com sua família, cerca de 16 vezes, até que finalmente se estabeleceu na cidade de Torrance, Estado da Califórnia. A "cola" que manteve a família unida foi sua mãe, dona Wilma. Não obstante fosse às vezes bastante difícil, ela não desistia em seu propósito de levar Chuck e seus irmãos Aaron
e Wieland às reuniões da igreja, e à Escola Bíblica Dominical. Sua mãe tinha sempre uma atitude muito firme e positiva, e essas características foram algo que ele sempre se preocupou em transportar para a sua vida:

"Ela nunca se lamentava. Sempre sabíamos de antemão o que nos diria: que existiam pessoas em circunstâncias piores que as nossas", falou.
Era fortalecida por uma fé muito firme e intensa, Wilma levava seus meninos à igreja Batista do Calvário, onde os três foram batizados. Ela conta que Chuck nunca se envolvia de maneira superficial com a igreja. Certa ocasião, quando ela estava voltada para o projeto de construção do templo, a cada final de semana Chuck Norris sempre ia ajudar.
"O pastor e líder da igreja certamente diria: "A maioria dos nossos adolescentes está por aí cuidando de seus próprios interesses". "Mas o Carlos, não; de jeito nenhum!" - contestou D. Wilma (familiares e amigos chamavam Chuck Norris de 'Carlos', nome que recebera de seus pais ao nascer).
Hoje, uma das pessoas mais influentes na vida espiritual de Chuck Norris é sua esposa Gena, que tem 37 anos, com quem ele se casou em novembro de 1998. Gena entregou sua vida a Jesus há cerca de 11 anos. Ela está ajudando Norris a crescer e amadurecer nos aspectos mais fundamentais da vida cristã. Foi ela que o auxiliou na seleção dos textos bíblicos que foram utilizados no episódio de Natal, bem como na redação de orações.
"O seriado tem milhares de espectadores em todo o mundo. Essa foi uma oportunidade única, quando pessoas dos mais diferentes lugares pegavam o controle remoto e, ao sintonizarem o canal da TV, tinham de repente os olhos postos sobre a notável figura de Cordell Walker, o patrulheiro do Texas, falando de Jesus…" contou Gena.
O primeiro encontro de Gena com Norris aconteceu mediante uma pequena participação num episódio da série. Ela afirma que a vida toda Norris demonstrou ser um homem íntegro, disciplinado e consistente, qualidades que a atraíram, aliás uma atração mútua. Chuck costuma dizer que em sua união com Gena realmente encontrou a verdadeira paz.
A senhora Wilma se encheu de alegria, ao constatar que Chuck e Gena haviam firmado uma aliança muito sólida e feliz. "É como se Deus soubesse que nós precisávamos dela, e que ela precisava de nós. Fico sempre muito emocionada quando constato que eles estão orando e estudando a Bíblia juntos" - disse ela.
Os compromissos não permitem que eles sempre reservem tempo para estudos bíblicos, razão por que Gena afirma que os momentos de oração são prioridade.
"Todo casal que é obediente, firme neste propósito - mesmo que sua oração e o devocional sejam no início um pouco desajeitados -, cria fortes vínculos com Deus. E assim nada fica entre eles e o Senhor; nada conseguirá balançar ou sacudir seu relacionamento", testemunha Gena.
Gena admite que se Deus não fosse hoje o centro na vida deles, certamente encontrariam dificuldades para chegarem a ter um casamento fortalecido. E afirma: "Somos pessoas que têm fome de exercício; que têm sede de exercício…" E lembra que todas as suas casas têm salas reservadas exclusivamente para a prática de ginástica e musculação. "Nosso preparo físico é muito, muito duro. Mas você também precisa treinar o espírito, senti-lo mais que o corpo".
Apesar da opinião geral de que uma pessoa com a idade de Norris já deve estar pensando em aposentadoria, Chuck está melhor agora do que há cerca de 20 anos. Mas não apenas isso: o que parece é que ele nem sequer consegue avistar o fim de sua carreira como ator. Contudo a Fundação KDOA (Kick Drugs Out of América), que ajuda a combater o consumo de drogas nos Estados Unidos - fundada por Norris há cerca de 10 anos - poderá tomar praticamente todo o seu tempo.


A Fundação KDOA surgiu num almoço realizado na Casa Branca, quando o Presidente George Bush recebeu o ator. Nessa oportunidade Norris falou sobre seus planos futuros de iniciar um grande programa de treinamento com artes marciais para crianças carentes. O Presidente Bush encarou muito favoravelmente a idéia do ator, e lhe perguntou a respeito de onde ele pretendia começar. Norris respondeu:
"Conversei com o Ministério da Educação, e eles me disseram que isso não será possível. Disseram que meu projeto transformará crianças ruins em crianças 'piores'…"
Bush respondeu: "Deixe-me ver o que posso fazer".
A primeira escola a adotar o programa de treinamento foi a M.C. Williams, descrita pelo próprio Norris como "a mais conceituada escola em Houston". O programa-piloto foi um verdadeiro sucesso, e hoje já está implantado e funcionando em 37 escolas, envolvendo cerca de 4.200 estudantes do ensino médio. Totalmente mantido pela Fundação, custa em torno de U$ 60.000 por ano para 150 crianças - U$ 400 por ano para cada uma delas.
"Sempre digo a todos os meus colaboradores: Vocês podem escolher entre pagar U$ 400 por criança agora, ou U$ 50.000 por ano daqui a algum tempo, quando estiverem nas ruas e o governo tiver que encarcerá-las", diz Norris.
Gena também dedica um bom tempo ao programa. Ela disse que o trabalho ajuda crianças de rua a encontrar um novo significado para a vida.
"O ensino das artes marciais está mostrando a todas aquelas crianças o que é realmente ter disciplina, assim como o que significa ter respeito, coisas que estão desaparecendo em nossas dias…" - conta Gena. "Entretanto, acima de qualquer coisa, tudo isso ajuda a construir uma grande auto-estima no coração dessas crianças".
É lógico que Chuck Norris é respeitado por muitos, e o que ele representa é resumido pelas pessoas nesta expressão: "homem de verdade". Contudo ele sabe muito bem que ser homem é mais do que ser forte e musculoso.

"Homens de verdade vivem para Cristo", diz ele. "É importante que você encontre sua paz com Cristo enquanto a oportunidade existir. A vida é tão frágil, que nunca sabemos o momento em que ela pode chegar ao fim. Talvez ela termine num abrir e fechar de olhos… e aí pode ser tarde para aceitar o dom divino da salvação".
No final de tudo, o bem sempre triun-fará sobre o mal. Como Norris sabe, isso é algo muito real… Não se trata apenas de um outro bom script…

O testemunho de Chuck Norris foi traduzido e adaptado da revista New Man, edição de julho/agosto 2000, e publicado com a devida permissão.



Autor: Pr Rogério

 Copyright © Comunidade do Evangelho Pleno | Todos os Direitos Reservados